11 fevereiro 2013

A minha criança interior




Ontem despi a capa de feiticeira para envergar o capuchinho vermelho. Como a tradição já não é o que era, não houve avozinha (infelizmente as minhas já não se encontram neste plano), o caçador foi despedido porque não tem nada que andar a matar os animaizinhos na floresta e o lobo mau deu lugar ao meu índio do coração. Bem, diria que é assim um índio a puxar para o rockeiro...  :)

Os tempos mudam, mudam as tradições, mas uma coisa não muda! A minha criança interior!
Ela continua brincalhona, a gostar de folia e de uma boa história dos contos de fadas, de duendes e de bruxas.
E eu gosto de lhe satisfazer a vontade. ;)

E já que S. Valentim este ano por pouco vinha brincar também ao Carnaval, desejo a todos os meus leitores muito amor, muitas surpresas boas ...ah! e muitas brincadeiras. O Carnaval ainda não acabou! ;)

Divirtam-se!