16 fevereiro 2012

Anfitrite nos mares do Olimpo...


Quando Cronos (ou Saturno), o deus que detinha o controlo do mundo, foi derrotado pelos Titãs, os seus três filhos dividiram entre si o Império do Universo. Zeus ficou com o céu e a terra, Hades tornou-se o deus das profundezas e do subterrâneo e a Poisedon calhou o reino dos mares!

Poisedon morava num belo palácio no fundo do mar Egeu e percorria os oceanos numa carruagem puxada por cavalos de bronze e crinas de ouro, semelhantes a ondas do mar. A sua carruagem era seguida por uma comitiva de milhares de nereidas, delfins e ninfas. Quando passava, as ondas abriam-se tranquilamente. 

O Deus nutria uma forte paixão pela bela nereida Anfitrite, que vivia dançando e cantarolando envolta nas suas vestes de algas, surgindo umas vezes cavalgando as ondas e noutras aparecendo em cima de alguma rocha com os longos cabelos ao vento. Ela, por pudor, começou a esconder-se no fundo do Oceano, mas um dia ele raptou-a da ilha de Naxos enquanto ela dirigia o coro das Nereidas suas irmãs. 

Finalmente ela acedeu em casar-se com Poisedon, tornando-se a rainha dos mares e passou a sentar-se ao lado do marido no carro divino.

Ainda hoje, pescadores dizem que em noites de lua cheia, avistam a boiar calmamente sobre as águas em direcção à praia, uma mulher de longos cabelos louros como o ouro, que ondulam como o mar na aragem. Nua da cintura para cima, o seu corpo é de uma beleza única e esplendorosa, com um rosto de extrema suavidade. Há até quem afirme, ter visto uma cauda de peixe em vez das pernas!...

(Poderá ver este mesmo texto em Ocean Detox, no site da Zen Estetika )