29 abril 2011

O dezassete da Estrela!

Hoje foi dia de comemoração cá em casa!
17 é o número de primaveras da princesa mais nova

e

é o número da carta de tarot a Estrela!!

Carta de renovação e de sorte!
A bonança depois da tempestade!!
A Estrela lembra-nos da importância de nos sentirmos bem connosco e de termos uma imagem positiva de nós mesmos, incluindo o nosso corpo. 

Representada por uma figura feminina nua, à beira de um lago despejando água de dois jarros, sob um céu azul estrelado. Imagem de jovialidade, abundância e simplicidade. Transmite-nos uma sensação de paz e serenidade e a mensagem é essa mesma...de esperança!

Podemos não ver as estrelas porque se escondem por trás da luminosidade solar, mas elas estão sempre lá! Essa é outra mensagem desta carta, tão verdadeira para tantas coisas na vida!!

Boas energias para todos!!
Uma boa e luminosa "Estrela" para a minha estrelinha!!  ;)

03 abril 2011

Sob a regência de Marte!!



Este novo ano astrológico inicia em força!!

Carneiro, um signo arrojado e dinâmico neste momento encontra-se super povoado! Quando o Sol ali ingressou, já tinha Júpiter e Mercúrio à sua espera. Depois, juntou-se-lhes Marte, o senhor do território...E agora é a Lua a dar o ar da sua graça!

De tédio é que o ambiente geral não se pode queixar!
Com Ares (Marte) o Deus da guerra a fazer as honras da casa, o entusiasta e idealista Júpiter que faz tudo em grande e agora a Lua para atiçar ainda mais os ânimos, esperemos que Mercúrio entretanto retrógrado não se lembre de fazer das suas, porque aí é que não vamos mesmo saber às quantas andamos!!

Saturno lá do outro lado está a ter cá um trabalhão para colocar todos na ordem!...

É um pé no freio e outro no travão...

Vamos aproveitar as energias astrais para fazer andar aqueles projectos que estão na gaveta há séculos, ou para fazer aquela limpeza geral que depois do inverno a casa tanto pede...Ou então para iniciar algum desporto e é se querem perder as gordurinhas a tempo da época balnear !! ( olha quem fala!)



O momento é de pensar no futuro, mas por vezes o passado olha-nos nos olhos e deixa-nos um travo a saudade! Pai, tenho tantas saudades...