09 julho 2010

O pardal-telhado limpa chaminés!


Ante ontem tive uma grande ajuda na limpeza da minha chaminé :)

Então não é que de dentro do tubo (é uma lareira com recuperador) vinham uns sons e eu, um pouco receosa lá me atrevi a tirar o "tampo" da parte superior da caixa do recuperador...

Já via uma osga a saltar-me para cima e tudo! (não que eu tenha medo, mas mesmo assim.... a minha fobia a determinados répteis altera-me os sentidos)

Lá de dentro, junto com um monte de fuligem saiu um pardalito que ávido por liberdade voou em todas as direcções, pousando ora num quadro, ora na TV , provavelmente pensando tratar-se de janelas.
Já dizia mal à minha vida quando o vi voar baixinho rente ao sofá de tecido bege, mas vá lá, foi sacudir as asas cheias de pó preto para outro lado :))

A esta hora já vocês se devem ter perguntado : -Mas porque carga de água tem ela aqui uma foto de uma porta se o texto é sobre um pássaro?!

É simples!!
Bem que gostava de ter fotografado o vai vem desenfreado pela casa ou então a sua carita marota a olhar para mim quando pousou num ramo da laranjeira do meu quintal, mas estou sem máquina fotográfica e os meus olhos só captam imagens para mim mesma!

À falta de melhor, aqui fica a fotografia da porta por onde ele saiu rumo à liberdade!


7 comentários:

analu disse...

Rosa, que linda cena vivestes, muito poético e lindo. passei para agradecer o teu carinho, amei recber tuas palavras. Muitas beijocas analú

jefhcardoso disse...

Osga: Género de répteis sáurios que vivem nas regiões quentes do Globo e habitam esconderijos sombrios.

Rosa, tive que recorrer ao dicionário para melhor compreender. (sorrio). Que bom que ela foi para a liberdade, pois sua casa, pelo que vejo pela linda portinha, está mais é para um confortável ninho de amor. (sorrio).
Abraço e convido para ler minha última crônica no http://jefhcardoso.blogspot.com. Ok?

Guilherme disse...

Já vivi situação semelhante, não no recuperador de calor mas no respirador da casa de banho. E como estava assustado o pardalito.

Maria Izabel Viégas disse...

Oi amiga querida, que saudade!
estou a rir da foto da porta.Tudo bm, ficou registrada ao acesso à liberdade!!! Esta porta deu-lhe vida!!
Bem pensado colocá-la...rsss
Amiga, fiquei super felix z pela tua irmã!! E por todos vcs!
Nossa, esse bbe custou a decidir se nasce ou não nasce.
Tiveram o anjinhos do céu que empurrá-lo!! rss
Parbéns, querida, também sinto falata das minhas verdaeiras amigas. mas... nossa, nunca mais!!!
outro dia té olhei, vi vc respondendo á uma mnina.
Mas , acredite, se um dia eu voltar... aquela pessoa maravilhosa volta !!!Ela me ama! risadas mil!
Quero a paz que tenho agora, embora sinta falta de ajudar...
Um beijo, minha Rosa amada!
Felicidades, dá um beijo na tu irmã!

Andy disse...

premio "selo de qualidade" para ti!
beijo

pedro rebelo disse...

Olá, sou limpa-chaminés de profissão e cenas com essas acontecem com alguma frequência, fico sempre muito feliz quando salvo a vida aos pássaros.Tenho visto pardais, corujas, e pombos e uma vez um gato viveram todos...um bem haja.

Pedro Espírito Santo disse...

Ahahahah, era mesmo o tipo de coisa que eu teria feito, tirar essa fotografia para ilustrar esse post! Ah, e desde que tive uma osga no meu 4º andar, já só imagino a quantidade de bicharada que pode ter entrado pelas janelas cada vez que as deixo abertas. Mas baptizámos a Osga, chama-se Olinda.